24.2.09

tratado elétrico e termodinâmico das paixões



#1 - todas as paixões nascem no estômago

# 2 (por Céu d'Ellia):

Escorrem pelas coxas até eletrizar os pés. Simultaneamente dinamizam o peito e explodem o coração pela boca, em palavras, mãos em gestos, dedos ávidos por conectar a outra pele. Nos casos em que o conversor hermético (dito engenharia 3:6/7), está suficientemente carregado de energia fotônica e amritza purificada, a paixão transborda pelos olhos, incandescente, fulminando códigos e regras de conduta. Raramente, ilumina o engenho, mas é possível, desde que haja Amor.


#3
As paixões produzem intensas agitações de elétrons com elevada carga energética nuclear nos espaços entre os órgãos internos. A reação termoquimica dos elétrons na corrente sanguinea causa severa coompressão nas entranhas.

***

escreva você também um postulado e envie!

8 comentários:

Rapha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maya disse...

A questão é que as paixões, quando muito intensas, assemelham-se ao fenômeno das descargas naturais elétricas, chamados de raios, que a certa distância, podem ser ouvidos, em forma de trovões, resultado do deslocamento elétrico das partículas atmosféricas, ocasionadas pela descarga elétrica acima referida...
Quanto mais curto é o tempo entre a descarga e o ribombar dos trovões, mais sinaliza-se a aproximação dos raios...

O senão enquanto paixão é que quando ribombam os trovões das paixões, já é tarde... O raio fulminante já atingiu o pobre alvo que, mesmo chamuscado, em delírios, gritará: paixão, EU QUERO MAIS! Eletrocuta-me mais... Queima-me todos os neurônios, mas eu quero maisss'

Infelizmente para a paixão, não há para-raio, nem pára-raio...

sabina anzuategui disse...

ai, querida
escrevi um longo comentário que sumiu... você recebeu, por acaso?
bjs!

Rodrigo Dionisio disse...

sinapsipaixoque, somos todos filhos da eletricidade, mero impulso elétrico transformado em metafísica. sua paixão é 110V ou 220V? viva os corações bivolt.

André e seu caldo de cana disse...

há um verso de um poeta, meu amigo:
"a paixão é um universo em que razão não podes ter".
buenas noches, señorita

Rapha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rapha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rapha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.